Gato acolhido por igreja frequenta missas e recebe doações dos fiéis

O animal, que já vive na igreja há mais de dois anos, recebe ração e tem suas consultas médicas pagas pelos fiéis, que o apelidaram de “gato beato”

por Andrezza Oestreicher — publicado 6 mar 2017 - 10:00

É, parece que o gatinho Simão sabia mesmo a quem pedir socorro quando ele se encontrou fraco e com muita fome. O animal foi, sozinho, parar em uma igreja.

Magro e com fome, o animal foi visto na igreja pela primeira vez pela auxiliar de limpeza Edna Lúcia Mariano. Já era noite, e como não tinha outra coisa, a mulher ofereceu pão, bolacha e leite para o gato.

O gatinho ganhou um espaço na paróquia onde fica sua água e ração. (Foto: Reprodução / G1/ TV TEM)

No outro dia o animal voltou ao mesmo local e a mulher novamente o alimentou, dessa vez com ração. A partir de então, já se passaram mais de dois anos e o animal nunca mais foi embora da paróquia Santana. Lá, ele ganhou um espaço só seu, onde fica sua água e comida.

Já vivendo na igreja, o gatinho passou a frequentar as missas celebradas lá e está presente até nos dias de casamento. Ninguém se incomoda com a presença do animal, nem o padre e nem os fiéis, o felino ganhou o coração de todos que frequentam a paróquia.

Quando não está assistindo missa, o gato Simão gosta de ficar deitado no sofá. (Foto: Reprodução / G1/ TV TEM)

Os fiéis, inclusive, ajudam a cuidar do animal. São eles que fazem doações de ração para alimentar Simão e custeiam consultas médicas e tratamentos quando o animal precisa. Além de ajudar, os frequentadores da igreja também deram ao felino o carinhoso apelido de “gato beato”, por ele estar sempre presente nas missas.

O gato já ganhou o coração de todos os frequentadores da paróquia Santana. (Foto: Reprodução / G1/ TV TEM)

Na igreja o gato se sente em casa. Tanto que, após ser adotado por um dos fiéis, ele logo fugiu e voltou para a igreja, lugar onde ele gosta de estar. Ele já tem acesso livre em todos os cômodos da paróquia e parece se sentir o dono do local, prova disso é que ele adora dormir nos confortáveis sofás de lá.

Para o Orlando Maffei, o gato se fixou na igreja por ter encontrado ali um lugar cheio de amor.

Fonte: G1

deixe seu comentário: