Mulher deixa de comer para alimentar cães e gatos que recolhe das ruas de Ilhabela (SP)

Dochie Dobrota não mede esforços para cuidar dos animais carentes.

por Karina Sakita — publicado 18 jan 2016 - 16:33

Cães e gatos que vivem pelas ruas de Ilhabela, litoral norte de São Paulo, encontram a proteção de Dochie Dobrota para sobreviver.

Ela mora em uma casa simples, mas faz questão de ajudar animais abandonados e não mede esforços para alimentar todos:

 

Recorro a amigos, a pessoas que gostam de animais. Tem mês que eles podem ajudar, mas nem sempre é possível. Para os animais não morrerem de fome, peço (dinheiro) emprestado, deixo de comer ou vendo minhas coisas. Já vendi meu computador, cancelei a internet e já não tenho quase nada em casa.

 

 

Alguns dos gatos que vivem sob os cuidados de Dochie. (Foto: Reprodução / Portal Litoral Norte)

Alguns dos gatos que vivem sob os cuidados de Dochie. (Foto: Reprodução / Portal Litoral Norte)

 

Nos últimos 20 anos, Dochie já acolheu 46 cães e 95 gatos. Ela afirma que veterinários fazem consultas regulares aos animais, sem cobrar pelo serviço.

Agora, Dochie está pensando em abrir uma ONG para conseguir ração com preços mais acessíveis e doações.

 

Dochie chama os animais de seus filhos. (Foto: Reprodução / Portal Litoral Norte)

Dochie chama os animais de seus filhos. (Foto: Reprodução / Portal Litoral Norte)

 

Em 2010, a prefeitura demoliu o canil e o gatil construídos por ela. Dochie entrou com uma ação na Justiça e a prefeitura de Ilhabela foi condenada a se responsabilizar por 60% do consumo de ração dos animais.

Entretanto, a prefeitura conseguiu derrubar a liminar três meses depois. A senhora continua com a disputa judicial até hoje.

 

Dochie mostrando o canil. (Foto: Reprodução / Portal Litoral Norte)

Dochie mostrando o canil. (Foto: Reprodução / Portal Litoral Norte)

 

Salete Magalhães, presidente da ONG Apailha, afirma que a entidade ajudou Dochie durante 5 anos mas não foi possível continuar:

 

Já pedimos a ela para não resgatar mais animais, pois ela não tem condições financeiras e estruturais. O ideal seria ela ceder parte dos bichos para doação. Todo nosso trabalho é voluntário e as despesas que temos com eles são pagas do nosso bolso

 

Quem deseja fazer doações, basta entrar em contato com Dochie através do telefone (12) 9-9223-7205, após às 22h.

 

Gatil da Dochie. (Foto: Reprodução / Portal Litoral Norte)

Gatil da Dochie. (Foto: Reprodução / Portal Litoral Norte)

 

Fonte: Portal Litotal Norte

deixe seu comentário: