Câncer de mama em gatas

O câncer de mama ocorre principalmente em gatas de meia idade a idosas, no entanto, raramente pode acometer animais jovens.

por George Augusto — publicado 24 ago 2015 - 19:41

O câncer de mama é uma das neoplasias mais comum em gatas, principalmente nas que não são castradas. Para entendermos melhor sobre a neoplasia, como o seu próprio nome diz, (neo = novo e plasia = crescimento) refere-se ao crescimento desordenado de células sem causa aparente. Existem dois tipos principais de neoplasia, a benigna e a maligna. Na benigna, não há metástase (disseminação para outras partes do corpo), já no caso da maligna, ocorre. O termo câncer é sempre utilizado para definir a neoplasia maligna. O câncer de mama ocorre principalmente em gatas de meia idade a idosas, no entanto, raramente pode acometer animais jovens.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Não se tem como afirmar a principal causa para o aparecimento de câncer de mama, porém existem situações que podem favorecer o aparecimento da neoplasia. Um desses casos, segundo estudiosos, é a injeção de anticoncepcional. Essa prática deve ser sempre evitada, pois além de favorecer o aparecimento de câncer, pode levar a outros sérios problemas na saúde do felino. Os animais que não tomam anticoncepcionais e não são castrados também são fortes candidatos ao aparecimento da doença. Caso o tutor não tenha interesse em na produção de filhotes, o mais indicado é a castração da fêmea.

Os sinais clínicos do câncer de mama quase não são notados. O que o tutor pode observar é uma espécie de um pequeno “caroço” em uma ou várias mamas. Por mais que 85% dos tumores de mama em gatas são malignos, nem sempre um “caroço” será indicativo de câncer. Outros sinais que indicam câncer, são: Perda de peso sem motivo aparente; Respiração ofegante (no caso de existir uma metástase do câncer no pulmão); Anorexia ou perda de apetite (em casos mais avançados); O animal tende a ficar mais quieto, etc. É importante esclarecer que o câncer pode só ser sintomático na fase terminal, e com isso, o prognóstico se torna ruim.

O diagnóstico é feito normalmente através de uma biópsia. O médico veterinário irá remover um fragmento do tumor e enviar ao laboratório para verificar se, no caso em questão, trata-se  de uma neoplasia benigna ou maligna. Dependendo do resultado, o profissional poderá requerer uma ultrassonografia ou radiografia, a fim de verificar se houve ou não metástase para outros órgãos.

O tratamento é feito através da intervenção cirúrgica, onde é realizada a remoção do tumor e das cadeias mamárias próximas. Dependendo do caso, necessitará de sessões de quimioterapia, e essas por sua vez, deverão ser feitas por um médico veterinário especializado em Oncologia Veterinária. Não aceite opiniões ou tratamentos de pessoas que não são médicos veterinários. Isso poderá agravar ainda mais o quadro clínico do pet.

A cura vai depender muito do estágio que o câncer foi tratado e o estado físico do pet. Normalmente, os animais podem ter uma sobrevida de meses e até anos com as sessões de quimioterapia.

A prevenção é sempre muito importante. Jamais utilize anticoncepcional nas gatas, e se possível, opte sempre pela castração. Isso diminuirá muito o risco do animal do aparecimento de câncer de mama.

 

Por: George Augusto von Schmalz Portella de Macedo

Ocupação: Acadêmico de Medicina Veterinária

Contato: [email protected]

deixe seu comentário:
  • sukanne

    Achei que minha gata estava com câncer de mama em fevereiro de 2014
    levei ela em uma veterinária e foi comprovado.

    Emily tem 15 anos, faz tratamento neuropática a 3 anos e a veterinária disse que era melhor não fazer nada sobre o câncer… que pela idade dela e pelo historio de câncer em felinos eu iria perder ela mais rápido tentando retirar o câncer doq deixando ele quietinho.

    Levo emily ao veterinário quase todos os meses para ela ver a saúde dela e fora o câncer ela esta ótima de saúde.. a mama dela continua a ficar maior a cada mês mas ela segue bem de saúde e com isso vamos levando quase dois anos.

    Tenho muito medo de um dia acordar e achar ela morta ou uma das mamas dela abrir… a veterinária me disse para sempre ficar preparada para perder ela mas acho que nunca vou conseguir, amo d+ ela e só de imaginar me da vontade de chorar.

    Fui muito ignorante e castrei tarde a minha filha(com 10 anos), por um erro meu ela esta passando por isso.